Rany Saraiva, a representação do Brasil no Miss Progress International 2021

Por: Redação

Rany Saraiva nasceu em Tucuruí, Pará, mas foi em  São Paulo que sua carreira como Miss e modelo se iniciou . Com 18 anos conquistou  o segundo lugar no Miss Martinópolis-SP e o título de 1ª Princesa.


O trabalho como modelo a princípio era hobby, mas como resultado de um esforço duro Rany se sentiu feliz e realizada por receber por algo que ama fazer. Depois do Miss Martinópolis participou de inúmeros outros concursos e trabalhos como  modelo. Sempre foi o seu sonho ser Miss e adorar fotografar e desfilar.


Entretanto, Rany nunca deixou de lado o estudo, se formou em Biomedicina e tem uma pós graduação em Estética Avançada no RJ. Além de ter feito dois concursos estaduais de Rondônia na área de saúde onde passou 6 anos trabalhando fazendo exames de tomografia na emergência. Para Rany ser Miss é mais que beleza, outras qualidades como , inteligência ,segurança , representatividade são importantes de se ter.


Confira a seguir nossa entrevista com a Rany Saraiva:

1.O que significou para você vencer o Miss Brasil Model 2019?

Foi o grande presente da vida! Estava passando por muitos problemas pessoais e aceitei a proposta como forma de distração. Durante o Concurso eu fiz tudo com muita calma e tranquilidade, eu tinha em mente que seria meu último concurso , dei o meu melhor , mas nunca imaginei que venceria.

2.Mesmo como Miss e modelo nunca deixou de lado os estudos, por quê isso?

Um dos meus sonhos sempre foi fazer faculdade de Biomedicina. Por alguns anos parei de modelar e fiquei focada nos estudos. Só voltei depois de formada. É necessário que outras mulheres se sintam representadas por você. Vejo esse como papel principal de uma Miss, ter voz ! Algo que vai muito além de levar beleza e sorrisos.

3.Você atualmente está se preparando para representar o Brasil no Concurso Miss Progress Internacional 2021, como está sendo esse processo? Como está se sentindo?

Estou muito animada e ansiosa também! Estou fazendo aulas de passarelas, idiomas, organizando todos os trajes solicitados . Os Concurso Internacionais são muito difíceis , mas já me sinto uma vitoriosa e estou muito feliz só de estar lá e representar meu País em um Evento desse porte.


4.Você ajuda o projeto social Casa Família Rosetta, o que ele significa para você?

Esse projeto Família Casa Rosseta surgiu na década de 80, na Sicília -Itália ,fundada por um Padre, e agora levar esse projeto de volta à Itália já vejo como ponto positivo para nós. Sem contar que é um programa que trabalha com Crianças especiais e isso faz meus olhos brilharem de gratidão! Estou bastante confiante ! O Concurso faz uma premiação em dinheiro para ajudar o projeto escolhido .


5. Você tem algumas formações na área de saúde, por quê esse interesse particular por essa área?

Sempre me identifiquei muito com a área da saúde, o conceito de poder ajudar as pessoas..