Professor Pablo Jamilk faz reflexão sobre o espaço físico das escolas e as mudanças que ele vem sofrendo ao longo dos anos

No dia da escola, precisamos nos perguntar sobre como a escola mudou ao longo do tempo ou como ela forçosamente mudará diante das dificuldades pelas quais o mundo está passando.

O conceito de reunir pessoas para aprender algo ou discutir saberes não surgiu na Grécia, mas se formalizou por lá, na Academia Platônica. De lá para cá, pouca coisa mudou no conceito – o que significa que se trata de algo tão simples quanto elegante, eficaz e bem desenhado.

É claro que tivemos avanços, dificuldades, toneladas de papel em teoria para discutir o papel da escola na sociedade. A despeito disso, algo que fica muito evidente é o que se segue: a escola tem de ser o espaço onde os diferentes se reúnem em nome do conhecimento, a fim de que possam compartilhar suas diferenças, para que o aprendizado seja mais a construção de saberes pautados nas diferenças do que uma reprodução mecanizada de conceitos sem contexto.

Desde o momento em que a tecnologia permitiu a redução das distâncias, a escola passou a ter seu papel questionado: será que precisamos de um ambiente para que as pessoas se reúnam em nome do conhecimento? Será que ele não pode ser, agora, onipresente?

É precisamente nesse poder de estar em todos os lugares e recuperar todo o tempo, essa ubiquidade da Internet,  onde reside o espaço escolar. Devemos compreender que ele não é mais limitado por paredes, nem recebe mais um nome formal como instituição: a escola se abriu para o mundo e hoje é ainda mais democrática do que já foi. Todavia, chegou o momento de o professor perceber que deve ser criatura digital, não mais analógica.  

Sobre Pablo Jamilk:

O professor que faz da internet sua escola há pouco mais de 10 anos, leciona para alunos do país inteiro, que por meio de suas aulas online, cursos e palestras, buscam alcançar bons resultados em provas, concursos e vestibulares.

Nascido e criado na cidade de Cascavel no Paraná, Pablo Jamilk, desde sempre demonstrou interesse pela educação. Aos 15 anos, assumiu o posto de professor de iniciação à filosofia, dando aulas para alunos do ensino médio, na escola onde estudava. Pablo também foi bibliotecário e professor de língua inglesa para crianças de 3 a 5 anos, nesse período desenvolveu uma metodologia lúdica para o ensino da língua estrangeira.

Apaixonado pela educação, o jovem cursou letras, a fim de seguir adiante em seu sonho de ser professor, essa foi a melhor escolha que Pablo poderia fazer. Com muita dedicação, se formou mestre e doutor em letras. Escreveu mais de 10 livros voltados para os concurseiros, vestibulandos e os aficionados pela língua portuguesa.

Com números impressionantes, o professor vem se destacando na internet, seus inscritos no YouTube somam mais de 350 mil que acompanham suas videoaulas com dicas sobre verbos, uso da vírgula, modelos de redação entre outros.

No Instagram, Pablo faz lives semanais com conteúdos diversos da língua portuguesa, para seus mais de 400 mil seguidores.

Redes Sociais

Instagram: https://www.instagram.com/pablojamilk

YouTube: https://www.youtube.com/pablojamilkoficial

Site: https://www.pablojamilk.com.br/