Dinheiro: O Que Você Aprendeu Sobre Ele?

Terapeuta com formação em neurociência ensina a desbloquear crenças limitantes que te impedem de prosperar financeiramente.

Com toda certeza, alguma vez você já disse ou ouviu alguém dizer: “Dinheiro que vem fácil, vai fácil”. “Dinheiro não traz felicidade”. “Impossível enriquecer de forma honesta”. “Para ganhar dinheiro é preciso morrer de trabalhar”. Etc.. etc.. etc…

Sem dúvida, o dinheiro é uma das coisas mais poderosas do mundo, capaz de mover a humanidade. Mas, o que muita gente desconhece é sua relação com padrões mentais que adquirimos ou construímos ao longo de nossas histórias de vida. E é por causa desses padrões inconscientes que muitas pessoas que ganham na loteria, por exemplo, acabam com todo o dinheiro em pouco tempo.

Quem explica sobre o assunto com propriedade é a estudiosa de Neurociência, Érica Vieira dos Santos, que também é terapeuta com formação em diversas áreas.

De acordo com Érica, as crenças limitantes e inconscientes que temos em relação ao dinheiro são muito prejudiciais para nossas vidas, pois nos impedem de prosperar financeiramente. Mas, podem ser desbloqueadas de forma a atrair dinheiro e prosperidade. 

“As crenças limitantes são modelos mentais que formam padrões de pensamentos e comportamentos. Elas surgem com o nosso desenvolvimento e repertório de crenças da família em que a pessoa está inserida. Além da família, a cultura do país, a cidade, os professores e amigos também influenciam na criação desses modelos. São influências positivas e negativas que criam nossa percepção das coisas e do mundo, e que geralmente estão na base da nossa sociedade”, diz.

No entanto, segundo a especialista, estas ideias nem sempre representam a realidade. E é aí que nascem as chamadas crenças limitantes, aqueles pensamentos que, mesmo inconscientemente, levamos como verdades absolutas, ainda que não funcionem bem assim na prática. Podemos dizer que elas são uma espécie de desculpa que impomos a nós mesmos para permanecermos em nossa zona de conforto, em uma aparente segurança”, explica a terapeuta.

Como desbloquear as crenças limitantes

Segundo a estudiosa do assunto, as crenças limitantes podem ser muito nocivas ao desenvolvimento pessoal e profissional, pois trazem respostas mentais e modelos prontos de comportamento, tornando-se uma barreira para oportunidades que aparecem, nos enchendo de julgamentos errôneos sobre nós e as pessoas ao redor, e limitando nossa visão de quem podemos ser.

De acordo com Érica, é possível desbloquear estas crenças limitantes. O primeiro passo é ter consciência de quais histórias contamos para nós mesmos e para os outros a fim de nos limitar. 

“Fazendo uma investigação sincera das nossas atitudes e julgamentos, conseguimos identificar quais crenças limitantes existem dentro de nós. Depois, nos abrimos para modificá-las ou reprogramá-las”, explica.

Segundo Érica, a investigação sobre as crenças limitantes pode ser feita por meio de técnicas terapêuticas, como Thetahealing e PNL, que ajudam na identificação e substituição das crenças limitantes por motivadoras e positivas, ou por meio da própria consciência da pessoa. Quando você se torna consciente e consegue identificar o padrão dos pensamentos e conclusões errôneas que tira durante seu dia a dia, você pode tomar a decisão interna de não acreditar mais que aquele padrão deve moldar sua vida.

Mais exemplos de crenças limitantes

Especialista também em Aromaterapia, Érica é uma das consultoras brasileiras mais bem sucedidas da marca de óleos essenciais DoTerra. Coordenando mais de 300 outras consultoras, ela conta que vivencia cotidianamente os limites impostos pelas crenças financeiras de alguns membros de sua equipe. 

“Especialmente quando se trabalha com algo que ajuda outras pessoas, temos dificuldades de lidar com dinheiro devido às crenças limitantes de merecimento. São trabalhos associados à caridade, à algo que se tem que fazer como um favor. Então, dizem: “Meu trabalho não vale isso”. “Ninguém vai querer pagar”. “Não consigo cobrar quem me deve”. “Gosto de fazer, então não preciso receber”. Etc… etc… etc… Mas, na verdade, é o nosso próprio comportamento que atrai situações que reafirmam o que acreditamos. E isso traz problemas financeiros, porque para você ter uma formação qualificada precisa de dinheiro, para ter um espaço para atender seus clientes precisa de dinheiro. São exemplos de posturas pessoais que precisam mudar”, afirma Érica.

Para saber mais sobre este e outros assuntos, acompanhe @erica.meca no Instagram, onde a terapeuta aborda este e outros assuntos relacionados à transformação e qualidade de vida.