Atividades que salvaram a saúde mental na pandemia

Kessy Goes, Ester Gomes e Rayra Lira batem um papo honesto sobre como certas atividades, que antes pareciam corriqueiras, salvaram suas respectivas mentes durante o coronavírus.

Com a marca permanente do COVID-19 no coração de toda uma população, o novo normal está sendo cada dia mais adotado por aqueles que precisaram sair da segurança de suas casas de volta para o mundo; Ainda assim, com alguns a realidade da pandemia ainda os mantém em quarentena, e essa rotina precisa de suas distrações saudáveis para retirar as pessoas do torpor de ficarem “presas” em casa. A digital influencer Kessy Goes fala sobre como o tênis a ajudou a descarregar, e como praticar um esporte – de forma segura e controlada – foi essencial para manter a sanidade na nova realidade.

“Quando eu fiz a primeira aula, foi como uma abertura de portas. Fiquei completamente apaixonada.”

A jovem de 24 anos também diz que foi uma maneira saudável de tirar a consciência de notícias pesadas, já que por estar novamente trabalhando fora de casa, a preocupação sempre segue presente.

“Com tantas coisas acontecendo no mundo, tanta tragédia pertinho da gente… naqueles 60 minutos a minha única preocupação é correr e bater a bolinha pro outro lado da quadra. Não tem vírus, não tem pandemia, não tem lockdown. Isso, nos dias de hoje, é um presente.”

Já a massoterapeuta especializada em Tok Sen Suane Fonseca, achou um alívio emocional ao cuidar de uma planta dada por uma paciente.

“Eu nunca tive esse ímpeto de ter plantas, flores ou nada disso. Com a quarentena, fiquei um bom tempo sem ver a minha família que mora no Norte, a saudade bateu e toda a minha atenção e afeto foi para aquela plantinha.”

Suane Fonseca – Massoterapeuta

Suane conta que existiram dias onde o abraço amigo era o de sua plantinha.

“Eu passei a dar bom dia, boa tarde, boa noite. Abraçava a plantinha, cuidei com muito carinho. Fiquei tão acolhida nessa minha relação com a planta que comprei mais uma, e posso afirmar que a energia da minha casa mudou para melhor.”

A paisagista Rayra Lira endossa essa relação mais profunda com as plantas. É algo que pode se tornar uma terapia para quem acabou lidando com depressão e oscilações frequentes de humor por conta do lockdown.

“Os benefícios para a saúde são muitos como, por exemplo: melhora da concentração, diminuição do estresse e do cansaço mental.”

Rayra Lira – Paisagista da J Lira Green

Rayra diz que as plantas podem reduzir os níveis de ansiedade e seu cheiro pode ajudar a melhorar a qualidade do sono e a produtividade durante o dia.

“Observe sempre a sua plantinha, tire até fotos para ter uma noção do crescimento dela. As plantas ajudam no processo terapêutico, além de harmonizar a casa, trazendo equilíbrio, ajudam a desenvolver os sentidos e proporcionam bem-estar físico e mental.” – Finaliza.