Marcelo Prado explica o que é a Síndrome de Burnout e como a terapia e a Hipnose Clínica podem ajudar

A síndrome de Burnout é um distúrbio psíquico causado pela exaustão extrema, sempre relacionada ao trabalho de um indivíduo. Essa condição também é chamada de “síndrome do esgotamento profissional” e afeta quase todas as facetas da vida de um indivíduo. É o resultado direto do acúmulo excessivo de estresse, de tensão emocional e de trabalho. Muitas vezes mal diagnosticada como depressão, ansiedade, bipolaridade ou até hiperatividade é necessário procurar bons profissionais para o adequado tratamento.


Os sintomas da síndrome de Burnout podem ser físicos ou psicológicos, sendo que a pessoa pode apresentar:


– Cansaço mental e físico excessivos;
– Insônia;
– Dificuldade de concentração;
– Perda de apetite;
– Irritabilidade e agressividade;
– Lapsos de memória;
– Baixa autoestima;
– Desânimo e apatia;
– Dores de cabeça e no corpo;
– Negatividade constante;
– Sentimentos de derrota, de fracasso e de insegurança;
– Isolamento social;
– Pressão alta e
– Tristeza excessiva.

O tratamento da síndrome de Burnout pode ser feito por meio de medicamentos para tratar de seus sintomas. No geral, o Burnout requer que o indivíduo faça terapia e acompanhamentos com um médico. A hipnose clínica se debruça sobre o ponto focal de desdobramentos dos sintomas, impactando diretamente e aumentando a qualidade de vida do indivíduo. A terapia auxilia na instrumentalização e aumento do repertório do sujeito em lidar com as nuances emocionais e desenvolver melhores limites na sua relação com o trabalho. Em tempos de pandemia e trabalho em esquema home office, vimos aumentar para limites alarmantes problemas psicológicos e estafa emocional, não obstante novas técnicas e formas de tratamento são desenvolvidas concomitantes para minimizar os sintomas e angariar maiores recursos internos para atravessar essas fases que podem acometer qualquer pessoa. A hipnose clínica é a utilização da hipnose como ferramenta terapêutica, nesse estado a pessoa aceita melhor sugestões, através de várias técnicas é possível encontrar o primeiro ECI (evento causador inicial), que foi o ponto focal onde iniciou os sintomas e assim ressignificar algumas emoções, desestabilizar esses gatilhos que atrapalham a vida e desta forma, utilizar os registros positivos emocionais que a pessoa têm a favor dela própria. Não obstante, a pessoa se torna o protagonista do processo, mantém-se consciente e acorda o tempo todo. Na hipnoterapia o sujeito encontra e sente a potencialidade de sua psiquê e percebe que algumas crenças internas são destituídas, dando espaço e vazão para sua própria força.

Siga Marcelo Prado no instagram: https://www.instagram.com/voutehipnotizar/