Gusttavo Lima e Andressa Suita se separaram

A notícia que pegou a internet desprevenida

Por: Redação

A internet está em #luto. O fim do casamento de Gusttavo Lima e Andressa pegou todo mundo de calças curtas. O casal confirmou o fim do relacionamento e o cantor fez uma declaração no Twitter sobre o assunto, logo depois anunciou o lançamento de uma música que falava sobre separação, o que fez que internautas especulassem se tudo não passou de uma jogada de marketing. Mas, a assessoria do famoso confirmou a informação de que a separação era verdade.

Segundo a reprogramadora mental Ivana Cabral o fim de um ciclo não precisa ser um conflito, pode ser natural e vai depender dos valores e cultura de cada casal. As redes sociais e a modernidade podem ser influenciadores na hora do término:

“Vivemos uma era onde se romantiza muito os relacionamentos. O sonho de se casar de noiva, a festa maravilhosa, a lua de mel incrível. as redes sociais nos influenciam para isso. Mas na verdade o que fazemos o tempo inteiro é criar expectativas em relação ao outro, o casamento feliz, a paixão duradoura, a família tipo comercial de margarina, mas quando a realidade bate na porta, mostrando que se relacionar é uma renúncia diária de nossas expectativas e necessidades, não suportamos encarar o outro nu em nossa frente. Precisamos fantasiar, e buscar alguém que supra nossas necessidades. Permanecer em um relacionamento com amor é primeiramente decisão, decidir amar mesmo na ausência da paixão, na ausência de saúde, mesmo na ausência do amor romântico”, explica a especialista.

Como superar o fim do relacionamento?

Para Ivana Cabral a gratidão pode ser o sentimento cultivado para superar esse encerramento de ciclo: “Ao terminar um relacionamento, temos que ter um olhar de gratidão pelo tempo que partilhamos juntos, aprendemos e ensinamos muito em uma relação, a compaixão é necessária para manter um término maduro e sem brigas, pois essa pessoa já fez parte da sua história e foi por algum tempo uma das pessoas mais especiais em sua vida”.

É possível manter uma amizade?

“A amizade é possível se não houver feridas abertas, para alguns casos a distância, nem que seja temporária é necessária, pois não podemos buscar ficar perto de quem nos cortou, para não permanecermos com a mesma ferida. Tudo é muito relativo, quando se tem filhos é preciso manter um relacionamento amigável para o bom desenvolvimento socioemocional, dessa(s) criança(s)”, explica Ivana Cabral.

Como evitar que o relacionamento vire apenas amizade?

Para a reprogramadora mental, Ivana Cabral, o principal é não se esquecer do que os uniu e lembrar que houve a decisão de amar aquela pessoa. Para evitar que o relacionamento acabe ela sugere algumas dicas:

“Fazer coisas que você fazia no início do relacionamento, como: sair para jantar só os dois, sair para dançar, fazer elogios, ceder quando estiver rígido, conhecer às necessidades do seu companheiro. Dou sempre esse exercício quando vejo que o casal ainda pode ser feliz. Peço para escreverem em uma folha as qualidades do outro, em outra folha os defeitos. E comparar o que é mais importante para você”.

Ivana disponibiliza meditações em seu canal no YouTube (https://www.youtube.com/ivanacabraloficial). Você pode ainda conhecer mais sobre as técnicas utilizadas nas sessões através do site https://ivanacabral.digital/ ou no instagram @ivanacabral_oficial